Anuncie sua empresa agora

Anuncie

GUIA DE EMPRESAS

Encontre empresas e locais para ajudar você em seu dia-a-dia

O quê
Onde?
PARA SEU NEGÓCIO ANUNCIE AGORA

PF afasta Prefeito de Ilhabela do cargo durante Operação Prelúdio II


Polícia deflagrou a Operação Prelúdio II em cidades do Litoral Norte nesta terça-feira (14)

Imagem de PF afasta Prefeito de Ilhabela do cargo durante Operação Prelúdio II PF apreendeu dinheiro durante a operação desta terça-feira (14) (Foto: Divulgação/PF)
Publicado em 14/05/2019 11h23
por Redação/ Guia Taubaté

Nesta terça-feira (14) foi deflagrada a Operação Prelúdio II da Polícia Federal em São Sebastião. A investigação foi instaurada para investigar crimes de fraude à licitação, superfaturamento de preços, corrupção ativa e passiva, lavagem de capitais e associação criminosa.

Durante a operação, o Prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório (MDB) foi afastado do cargo por causa da acusação de corrupção e fraude. Os policias ainda cumpriram um mandado de busca e apreensão na residência e gabinete do político.

Além do prefeito, o Juiz Criminal de Ilhabela acatou parcialmente o pedido de prisão, busca e apreensão e afastamento de função de outros suspeitos, sem foro privilegiado. A polícia não informou a identidade dos acusados.

Segundo a PF, foram cumpridos 21 mandados de busca, três mandados de prisão preventiva, seis mandados de afastamento da função pública e um de medida cautelar, diferente da prisão.

A investigação que deu origem a operação Prelúdio II teve início em 2017 quando a administração municipal contratou uma empresa para realizar os processamentos de resíduos de podas e folhas e da construção civil. A empresa teria deixado de fazer a tarefa dos resíduos por quatro meses e a prefeitura aceitou uma rescisão amigável do contrato.

Segundo a PF, essa foi uma ação combinada para justificar a contratação emergencial de nova empresa, ocorrendo a montagem de um processo administrativo para dar aparência de legalidade à nova contratação.

A nova empresa contratada, até então, não possuía equipamentos, pessoal, maquinário, veículos ou qualquer experiência na execução do objeto do contrato, cujo edital exigia empresa especializada.

Ainda de acordo com a PF, a instituição contratada para realizar o serviço omitiu do contrato social o nome de um empresário já investigado na Operação Torniquete, de 2017.

O homem era acusado de irregularidades em diversos contratos de obras públicas em São Sebastião. A empresa transferia parte dos pagamentos recebidos pela execução do contrato à conta corrente de um laranja do empresário. Constatou-se ainda transferência de valores desse laranja ao agente público responsável pela fiscalização do contrato. Foram encontrados indícios de que ocorreu pagamento de propina a outros agentes públicos.

 

espaço publicitário do Guia de Empresas
Bidu Banho & Tosa
PET SHOP

Bidu Banho & Tosa

Estética Canina.

(12) 3608-4...

Comentários

Utilize o Facebook para comentar a notícia